domingo, 4 de março de 2012

Saúde começa a fiscalizar 300 hospitais após autuar esterilizadora

04/03/2012 - 20h30

       A Secretaria de Estado da Saúde começa a fiscalizar nesta semana as 300 instituições de saúde que mantinham contrato com a Sterimed Serviços de Esterilização, de Cedral (SP).

  
      A empresa teve as atividades suspensas e foi autuada em R$ 184 mil na semana passada após a secretaria constatar a prática de reprocessamento de materiais hospitalares, como seringas, que só podem ser usados uma vez.

    
     Entre os clientes, há instituições de grande a pequeno portes, públicas e privadas, conforme lista entregue pela própria empresa.
    
     Os nomes das instituições não foram divulgados. De acordo com a assessoria de imprensa da pasta, os hospitais de grande porte serão vistoriados por técnicos do Centro de Vigilância Sanitária.

     Já as clínicas e unidades de saúde menores receberão a vistoria de funcionários das vigilâncias municipais.

     O advogado da Sterimed, Marcelo Poli, entrou com mandado de segurança na Justiça para que a empresa volte a funcionar.

     Na semana passada, a defesa apresentada na secretaria foi indeferida. De acordo com Poli, 48 funcionários estão sem trabalho.

      Segundo Maria Cristina, a Sterimed solicitou autorização para realizar a esterilização a vapor de materiais hospitalares de 29 unidades de saúde de São José do Rio Preto, o que foi negado.

       De acordo com publicação no "Diário Oficial do Estado", a empresa foi contratada pela prefeitura por R$ 290 mil em maio do ano passado, por um período de 12 meses. A assessoria de imprensa da prefeitura foi procurada na terça e na sexta-feira, mas não se manifestou.

Citado pro FOLHA.COM
GABRIELA YAMADA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO

Nenhum comentário:

Postar um comentário