quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Maus tratos contra animais: quem é o criminoso?

yorkshire-formosa
Yorkshire é espancado pela própria tutora em Formosa/GO (Foto: Reprodução
Um site faz uma denúncia contra algum crime ou maus tratos contra animais. A notícia logo se espalha para outros sites e blogs. Vai parar nas redes sociais e logo é disseminada entre os usuários. Em pouco tempo milhares de pessoas já estão sabendo do acontecido. Talvez até mesmo antes das autoridades. E antes que o acusado seja julgado por um juiz, muitas pessoas já tiveram esse trabalho e postaram seus comentários. Alguns até são aceitáveis, quando a pessoa usa aquele espaço fornecido pra fazer seu protesto e cobrar que a justiça faça seu trabalho. Mas muita gente exagera e se coloca em um papel semelhante ou pior que o acusado do crime.
Selecionei alguns comentários (gastei apenas 20 minutos pra encontrá-los) que podem ilustrar muito bem isso.

Comentários no site ANDA Retirados de várias notícias aleatórias.
comentarios anda
Comentários no YouTube Retirados do vídeo do caso do Yorkshire espancado em Formosa-GO.
comentarios youtube
Como vocês viram, não precisa procurar muito pra encontrar esse tipo de comentário. Gastei mais tempo pra editar e montar tudo, do que pra selecioná-los nos sites. Há alguns dias, no Facebook, me deparei com a seguinte situação: uma protetora fala de um cão que está preso em uma garagem, supostamente sofrendo maus tratos, logo vários comentários surgem. Eis que algumas pessoas começam a se organizar para invadir a casa e roubar o cão. Porém, algum tempo depois, a mesma protetora que postou o caso, disse que visitou os moradores e conversaram sobre o animal e o mesmo não sofria maus tratos, apenas era mantido área da garagem, que era espaçosa e coberta. Mas mesmo depois disso, várias pessoas continuaram comentando e incitando ódio e violência em relação aos donos do animal.
Não vamos negar que a justiça brasileira é lenta, senão branda e falha. Mas tentar fazer justiça com as próprias mãos é justo? Será que é assim que vamos acabar com os crimes contra animais? Cometendo outros crimes? Ou seja, vestir um santo e despir outro. Temos muito que rever nossos atos e aprender a não julgar quando não se deve. Longe de mim querer proteger pessoas que cometem crime contra animais. Elas devem sim ser punidas, mas pela justiça e não por nossas mãos.
O dia em que um protetor der um tapa no agressor, toda nossa luta estará perdida…
FONTE: LAR DA VETERINARIA -

Nenhum comentário:

Postar um comentário